as cinco famílias mais ricas do mundo controlam uma fortuna acumulada de 621.000 milhões de euros, segundo indicou hoje um estudo elaborado pela empresa Buy Shares, que alerta sobre as desigualdades que o sistema atual está criando nos Estados Unidos e outras “grandes economias globais”.
(leia: 50 mais ricos dos EUA. possuem a mesma riqueza que a metade do país)

em outubro de 2020, esta análise situou a família Walton, dona da Walmart-a maior rede de supermercados dos EUA -, no primeiro lugar de sua lista com uma fortuna de 215.000 milhões de dólares (181.697 milhões de euros).
(leia: morre o empresário que fez da Samsung um gigante mundial)
segue-se a família Mars, dona de 120.000 milhões de dólares (101.401 euros) graças ao seu império alimentar, no qual se destacam as famosas barras de chocolate, e a família Koch, Das Indústrias Koch, que alcança o terceiro lugar com 109.700 milhões de dólares (92.679 milhões de euros) atrás estão a família Al Saud, cujas grandes reservas de petróleo lhe geraram uma fortuna de 95.000 milhões de dólares (80.261 milhões de euros), e a Índia Ambani, do conglomerado de empresas Reliance, com 81.300 milhões de dólares (68.694 milhões de euros).
(leia: 5629 > o estudo da empresa neozelandesa Buy Shares recordou que “quando se coloca o foco sobre os Mais ricos” do planeta, se detectam também “as crescentes desigualdades” que sofrem a maioria das”grandes economias globais”.
“de acordo com alguns críticos, as desigualdades existem porque existem regimes que permitem o domínio do mercado e uma baixa tributação sobre os capitais, sobretudo nos Estados Unidos”, indicou a empresa em comunicado. Para outros observadores, apontou a nota, esta “grande riqueza” demonstra que é “necessário consertar o capitalismo”, já que, em” algumas jurisdições”, este assunto se converteu em um”assunto político explosivo”.
esta análise também confirmou o americano Jeff Bezos, fundador da Amazon, como a pessoa mais rica do mundo, com uma fortuna de 188.700 milhões de dólares (159.445 milhões de euros), seguido pelo francês Bernard Arnault, presidente do conglomerado de marcas de luxo LVMH, com 119.200 milhões de dólares (100.720 milhões de euros).
os outros cargos são ocupados pelo criador da Microsoft, Bill Gates, com 115.200 milhões de dólares (97.341 milhões de euros); o do Facebook, Mark Zuckerberg, com 101.800 milhões de dólares (86.025 milhões de euros), e o CEO da Tesla, Elon Musk, com 93.000 milhões de dólares (78.588 milhões de euros).
EFE