Biografia

Doe Agora

Professor e a ciência do bolsista Evelynn M. Hammonds, Ph. D., nasceu em 1953, em Atlanta, Geórgia; sua mãe era professora e seu pai era um trabalhador postal. Hammonds cresceu em Atlanta, Geórgia, onde frequentou a escola pública. Em 1976, Hammonds recebeu dois diplomas de graduação – um do Spelman College em física, e o outro em Engenharia Elétrica na Georgia Tech. Em 1980, Hammonds obteve seu mestrado em física pelo Massachusetts Institute of Technology (MIT).Depois que Hammonds obteve seu diploma em Mestrado, ela começou uma carreira de cinco anos como engenheiro de software; encontrando isso incontestável, ela decidiu retornar ao mundo acadêmico. Em 1993, Hammonds recebeu um doutorado em história da ciência pela Universidade de Harvard; em seguida, ela foi contratada pelo MIT para ensinar, onde ela subiu para a posição de professor associado. Enquanto estava no MIT, Hammonds foi o diretor fundador do MIT Center for the Study of Diversity in Science and Technology. Hammonds retornou à Universidade de Harvard em 2002 para aceitar uma nomeação conjunta como professor de história da ciência e Estudos Afro-americanos; mais tarde, ela se tornou a quarta mulher negra a receber mandato dentro da Faculdade de Artes e Ciências da Universidade de Harvard. O principal campo de pesquisa e escrita de Hammonds no MIT e Harvard focou nas maneiras em que a ciência examinou questões sobre a variação humana através do conceito de raça nos Estados Unidos do século XVII ao presente.
entre 2003 e 2004, Hammonds foi nomeado um conferencista Sigma Xi pela Scientific Research Society. Hammonds foi pesquisador Visitante no Instituto Max Planck para a História da Ciência, em Berlim, e um Colega na Escola de Ciências Sociais no Instituto de Estudos Avançados da Universidade de Princeton; em 2003, foi nomeado para o Conselho de Curadores do Colégio Bennett, em Greensboro, Carolina do Norte.
Hammonds publicou artigos e livros sobre a história da doença, raça e ciência, feminismo afro-americano, mulheres afro-americanas e a epidemia de HIV/AIDS, e análise de gênero e raça em Ciência e medicina.