um gonococo segundo o Dicionário da Real Academia da Língua Espanhola, é uma bactéria que se encontra dentro dos leucócitos do pus e que produz a blenorragia ou gonorreia. Esta é uma doença infecciosa de transmissão sexual, altamente contagiosa e que se adquire ao ter relações sexuais com uma pessoa doente ou se se compartilham certos objetos de uso corrente, como o vaso sanitário por exemplo, que tenham estado em contato com quem sofra a infecção.
os sintomas aparecem normalmente entre os 13 e 21 dias do contágio e nos homens se manifesta como uma secreção da uretra que é clara ou purulenta, esbranquiçada e mucosa ou espessa e de cor amarelada. É o pênis que a libera e outros sintomas da doença infecciosa podem ser a dor, ardor ou ardência ao urinar ou também a dor nos testículos.
as mulheres às vezes não apresentam sintomas de gonorréia no início, mas pode haver corrimento vaginal, desejo de urinar e aborrecimento ou desconforto ao fazê-lo. O fato de não haver sintomas não significa que não haja infecção.
somente o médico poderá diagnosticar a doença e prescrever os medicamentos e o tratamento, que sempre será individual, pois cada caso o é.
Nunca se deverá recorrer à automedicação ou seguir conselhos de quem “a teve e se curou” pois cada caso de gonorreia, como o de qualquer doença, é diferente: o médico tem a última palavra.
a gonorreia ou blenorragia é prevenida levando uma vida sexual saudável e evitando desordens neste campo. Cada vez que se tem relações sexuais deve-se usar preservativo, embora às vezes possa existir o contágio, o que torna muito perigosa a promiscuidade sexual.
a gonorreia não deve ser negligenciada e ao primeiro sintoma, ir ao médico é o indicado e prudente.
Revisado pela direção Científica e acadêmica da Auna